A suplementação de proteína bovina melhora a composição corporal e o desempenho no exercício?

Suplementos contendo Whey Protein (WP) têm recebido a maior atenção, mas outras fontes de proteína, como a proteína da carne bovina (PCB), estão ganhando popularidade. Foi realizada uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados que compararam os efeitos do treinamento físico combinado com PCB, WP ou nenhuma suplementação proteica (NSP), na composição corporal ou desempenho no exercício. Os endpoints secundários incluíram efeitos de intervenção na ingestão total de proteínas e parâmetros hematológicos.

7 estudos (n = 270 participantes) foram incluídos. Não foram encontradas diferenças entre PCB e WP para a ingestão total de proteínas (diferença média padronizada (DMP) = 0,04, p = 0,892), massa corporal magra (MCM) (DMP = -0,01, p = 0,970) ou massa gorda (DMP = 0,07) , p = 0,760). A PCB aumentou significativamente a ingestão proteica diária total (DMP = 0,68, p <0,001), MCM (DMP = 0,34, p = 0,049) e força muscular dos membros inferiores (DMP = 0,40, p = 0,014) em relação à NSP, mas não foram encontradas diferenças significativas entre as duas condições para massa gorda (DMP = 0,15, p = 0,256), força muscular dos membros superiores (DMP = 0,16, p = 0,536) ou ingestão total de ferro (DMP = 0,29, p = 0,089).

Em resumo, a proteína da carne bovina fornece efeitos semelhantes à proteína de soro do leite no consumo de proteína e na composição corporal e pode ser uma intervenção eficaz para aumentar a ingestão diária total de proteínas, massa magra e força muscular dos membros inferiores.

Fonte: http://bit.ly/2RJHi05

Comentários