Dentição dos esquimós comprova a saúde da dieta carnívora


Por meio de cerca de 90 arcadas dentárias de esquimós, o Dr. Adelbert Fernald, curador do Harvard Dental School Museum, provou que comer uma dieta estritamente de carne é a maneira ideal de manter a boca humana em uma condição saudável, e pelo fato de as pessoas civilizadas não comerem carne suficiente que, em regra, têm dentes cariados.

O comandante Donald B. MacMillan, o famoso explorador do Ártico, obteve cerca de 90 impressões dos dentes dos esquimós de Smith Sound, "os comedores de carne", que vivem mais ao norte do que qualquer ser humano. Ele fez isso a pedido do Dr. Fernald, que desejava os modelos para o Museu da Faculdade de Odontologia. O Comandante MacMillan disse que "os esquimós da Smith Sound têm um consumo médio de cerca de 113g de vegetais por ano per capita".

Apenas 1 dente do 616 contidos nos modelos era deformado. Todos os modelos representavam bocas e dentes maravilhosamente desenvolvidos. Dos 616 dentes, apenas 7 estavam faltando.

Em paralelo, o Dr. Fernald juntamente com o Professor Hooton do Museu Peabody em Harvard obtiveram impressões dos dentes dos nativos de Yucatán durante uma expedição ao sul. Essas pessoas são famosas por serem vegetarianas. Verificou-se que seus dentes estavam muito deteriorados. Em uma idade surpreendentemente precoce, seus dentes perdiam toda a aparência de uma condição normalmente saudável, e a maioria deles, quando na meia-idade, praticamente não tinha dentes, de nenhum tipo.

A experiência da maioria dos dentistas tem sido que aquelas pessoas que têm os dentes mais saudáveis ​​são aquelas que comem mais carne, o que aponta para a mesma conclusão que as pesquisas do Dr. Fernald.

"Muitos dos modelos dos dentes esquimós são perfeitos em todos os sentidos, não tendo o menor defeito de forma ou condição." Dr. Fernald afirma que em seus 32 anos de sua prática odontológica, ele tinha visto apenas um conjunto de dentes que eram perfeitos em todos os aspectos.

Fonte: https://bit.ly/2HBIa0K

Comentários