Os efeitos da suplementação de proteína de soja e soro de leite nas respostas hormonais agudas ao exercício resistido em homens

Para muitos homens treinados contra a resistência, existem preocupações quanto à produção de estrogênio com o consumo de proteína de soja ao treinar a força e o tamanho muscular. Assim, o objetivo desta investigação foi examinar os efeitos da suplementação de proteína de soja e soro de leite nos hormônios sexuais após um período agudo de exercícios resistidos pesados ​​em homens treinados contra a resistência.

MÉTODOS
Dez homens treinados contra a resistência (idade 21,7 ± 2,8 [DP] anos; altura 175,0 ± 5,4 cm; peso 84,2 ± 9,1 kg) se ofereceram para participar de uma investigação. Utilizando um projeto placebo randomizado cruzado randomizado, todos os indivíduos completaram 3 condições de tratamento experimental, suplementando com isolado de proteína de soro de leite (WPI), isolado de proteína de soja (SPI) e controle placebo de maltodextrina por 14 dias, com os participantes ingerindo 20 g de seu suplemento designado cada manhã aproximadamente à mesma hora todos os dias. Após a suplementação, os sujeitos realizaram um teste de esforço resistido agudo, consistindo de 6 séries de 10 repetições no exercício de agachamento, com 80% da máxima repetição do sujeito.

RESULTADOS

Esta investigação observou respostas mais baixas de testosterona após a suplementação com proteína de soja, além de uma resposta positiva de cortisol embotada com o uso de proteína de soro de leite em alguns momentos do período de recuperação. Embora a globulina de ligação ao hormônio sexual (SHBG) tenha sido proposta como um possível mecanismo para entender as alterações no conteúdo de andrógenos, o SHBG não diferiu entre os tratamentos experimentais. Importante, não houve diferenças significativas entre os grupos nas mudanças nas concentrações de estradiol.

CONCLUSÃO
Nossas principais descobertas demonstram que 14 dias de suplementação com proteína de soja parecem reduzir parcialmente a testosterona sérica. Além disso, o soro de leite influencia a resposta do cortisol após um ataque agudo de exercício resistido, diminuindo seu aumento durante a recuperação. A suplementação de proteínas altera as respostas fisiológicas a uma modalidade de exercício comumente usada, com algumas diferenças devido ao tipo de proteína utilizada.

Fonte: http://bit.ly/32sTWoM

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.