Excluir sal e produtos de origem animal da dieta pode predispor a deficiência de iodo


Indivíduos com transtornos alimentares comumente excluem sal e produtos de origem animal de suas dietas, o que pode predispor a deficiência de iodo mesmo sem perda significativa de peso.

O consumo excessivo de suplementos dietéticos e alimentos "naturais" também é comumente observado entre pacientes com transtornos alimentares.

Este relato descreve uma adolescente com desordem alimentar que apresenta crescimento e atraso puberal, com deficiência grave de iodo (iodo na urina de 18 mcg / L) e função tireoidiana anormal resultante da prevenção rigorosa de sal e produtos animais, apesar da ingestão calórica adequada.

Para evitar ter que começar a comer produtos de origem animal, ela começou a consumir quantidades excessivas de suplementos de algas para aumentar sua ingestão de iodo, resultando em níveis excessivos de iodo (iodo na urina > 1.500 mcg / L) e piora da função da tireoide.

Quando seus pais começaram a supervisionar sua ingestão nutricional, seus níveis anormais de iodo, testes anormais de função tireoidiana e hipogonadismo hipogonadotrófico foram todos resolvidos.

Este é o primeiro relato de deficiência e excesso de iodo, resultante do comportamento alimentar desordenado.

Fonte: https://bit.ly/2xcVJRl

Comentários