A metáfora da laranja: o que sai de você quando a vida te aperta?


Dizem que, nos piores e melhores momentos, costumamos mostrar o que temos dentro de nós. Raiva, medo, ingenuidade, amor. O que sairia de você se fosse espremido com força, como se estivessem fazendo um suco de laranja?

Se alguém te provocasse ou incomodasse ou, metaforicamente, apertasse você, o que sairia do seu interior? Raiva? Alegria? Fúria? A metáfora da laranja, criada pelo psicólogo, professor e escritor Wayne Dyer, nos ajuda a entender por que é tão importante saber o que temos dentro de nós.

Wayne Dyer é conhecido por ter feito palestras em diversos países. Seu sucesso veio com a publicação do seu conhecido livro Seus Pontos Fracos. A metáfora da laranja surgiu em uma das suas palestras, em Toronto (Canadá), e teve a peculiaridade de ter ocorrido na véspera da sua morte.

Sua palestra, enquadrada na série de palestras I can do (Eu posso fazer) , surpreendeu a todos: Wayne trouxe uma laranja até o palco para apoiar suas explicações. Ele então começou um diálogo com um garoto inteligente de cerca de 12 anos que estava sentado na primeira fila.



O diálogo da metáfora da laranja

“Se eu apertasse essa laranja o mais forte que pudesse, o que sairia dela?” Dyer perguntou. O menino olhou para ele como se ele fosse louco e respondeu: “Suco, claro.” Dyer respondeu: “Você acha que poderia sair suco de maçã? “. “Não“, o menino riu. “E suco de toranja?”. “Não”. “O que sairia dela?”. “Suco de laranja, é claro.”

“Por quê? Por que o suco de laranja sai quando você espreme uma laranja?”. O jovem, a essa altura, já estava à beira do desespero, mas mesmo assim disse: “É uma laranja, e isso é o que está dentro dela.” Wayne assentiu e continuou.

“Vamos supor que essa laranja não seja uma laranja. Que ela é você. Imagine que alguém aperta você, pressiona você, diz algo que você não gosta, te ofende. E de dentro de você vem a raiva, a ira, o ressentimento e o ódio. Por que isso saiu?”.

O que sai quando a vida te aperta?

“Porque é isso o que está dentro de você. É uma das grandes lições da vida”. “Se a raiva, a dor ou o medo saem, é porque é o que está dentro de você. Não importa quem aperta você: sua mãe, seu parceiro, seus filhos, seu chefe, seu subordinado… Se alguém falar algo de você que você não gosta, o que você tem do lado de dentro vai sair. E o que está do lado de dentro é escolha sua.”

“Se nada além de amor sair de você, é porque é isso que você permitiu. Depois de remover todas aquelas emoções que te consomem (inveja, ódio, ressentimento, vingança…) e substituí-las pelo amor, você estará vivendo uma vida altamente funcional”. “Obrigado, meu jovem amigo“, disse Wayne. “Esta laranja é para você.”

Resiliência

Nada melhor do que continuar a metáfora da laranja com outra moral cítrica. Certamente você já ouviu a frase: “Se a vida lhe der limões, faça limonada.” Mas você já parou para pensar no que isso significa? Essa frase, longe de ser relacionada ao conformismo, é certamente uma das formas mais simples de definir a resiliência.

Fonte: http://bit.ly/34HqFtu

2 comentários:

  1. Eu coloco tudo pra fora quando me aborrecem. É claro que depois fico meio apavorada com o que fiz ou disse. Eu gostaria de ouvir tudo em silêncio e meditar ou orar elaborando a ação, mas não consigo. Às vezes, até faço isso e vou chorar em silêncio, mas é muito raro. Eu admiro muito aqueles que ouvem e conservam a tranquilidade. Enfim, um dia a gente aprende a suportar melhor a dor, a humilhação, a acidez da vida. Eu estou longe ainda de colocar para fora o amor, a calma e a mansidão quando confrontada.
    Deve ser um bom livro.
    Grata pelo excelente conteúdo. ;)

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.