Essencialismo: A Disciplinada Busca Por Menos


Por Lucas Jordão,

Apresento-lhes a resenha de um dos melhores livros que já li em toda minha vida: “Essencialismo: A Disciplinada Busca Por Menos”, de Greg Mckeown.

O livro é da lista dos mais vendidos do The New York Times. Este livro tem o poder de mudar vidas, já está mudado a minha e se você aplicar o que está aqui sua vida mudará para melhor também.

Preste muita atenção nessas informações e as leia sem pressa, pois você precisará realizar algumas reflexões essenciais.

Está buscando se desenvolver e melhorar de vida em todos os aspectos? Então veio ao lugar certo, pois esse artigo vai te ajudar nisso. E juro…não tem outro conteúdo como esse na internet inteira sobre este assunto, eu procurei.

O que é Essencialismo? 

Essencialismo é um estilo de vida em que se busca fazer somente o que é essencial para você. É uma busca disciplinada por fazer menos, porém melhor e com mais resultados.

Meu caro leitor, no mundo que estamos vivendo e que viveremos no futuro breve, quem entender o verdadeiro sentido e valor do Essencialismo vai sair muito na frente e ter uma vida realmente plena em meio ao caos.

São muitas informações, tecnologias, acontecimentos, estímulos a todo momento. Mais cedo ou mais tarde você vai ter que aprender a viver uma vida essencialista, para poder ter controle sobre as atividades que são realmente importantes para seus objetivos. Então aproveite agora para começar, pois o o mundo está mudando freneticamente.


O Essencialista

Sam Elliot era um executivo competente do Vale do Silício. A empresa da qual fazia parte foi adquirida, e em seu novo momento ele começou a se esforçar muito para realizar um bom trabalho. Ele fazia todas as tarefas e atendia a todos os pedidos que lhe eram feitos. 

O que você acha que aconteceu?

Se acredita que ele foi bem-sucedido, você se enganou.

Sam começou a ficar sobrecarregado, estressado, e seu rendimento caiu exponencialmente, deixando de realizar um trabalho satisfatório, tanto para si quanto para os outros aos quais ele queria agradar.

 Lhe ofereceram um plano de aposentadoria precoce.

Sam não quis se aposentar e foi se consultar com um especialista em carreiras profissionais. Lhe foi aconselhado a trabalhar somente com o que era mais importante, como um consultor que atua somente em pontos chaves.

Foi o que ele fez. Resultado? Obteve grande sucesso a partir de então, agradou a si mesmo, trouxe muitos resultados para a empresa, ganhou mais respeito dentre os executivos e diretores da empresa, trabalhando menos tempo, mas com mais qualidade, além de ter mais tempo para viver com sua família.

O livro começa com essa história e já podemos perceber o efeito de seguir a filosofia do Essencialismo.

Já adianto que o caminho do essencialista é: buscar de forma incansável o menos, porém melhor.

Não se trata de fazer mais, mas de fazer as coisas certas.

Quando tentamos fazer muitas coisas, gastamos um pouco de nossa energia em cada uma dessas tarefas. Porém, quando focamos somente nas atividades essenciais, gastamos muito de nossa energia naquilo que mais importa. Por consequência, os resultados são muito maiores.

Imagem do Livro Essencialismo: A Disciplinada Busca Por Menos 

O caminho do essencialista segue um propósito e não um fluxo. O essencialista foca em seu propósito e descobre o ponto máximo de contribuição para atingi-lo. Ele foca apenas nisso.

Enquanto o não essencialista pensa que tem que fazer, que tudo é importante e como dar conta de tudo, o essencialista pensa que escolhe fazer, que apenas poucas coisas realmente importam e sempre pensam do que vão abrir mão.

O essencialismo promove uma busca disciplinada por menos.

"Se não estabelecemos prioridades, alguém fará por nós."

Esta frase se relaciona com o Paradoxo do Sucesso:

1ª fase: clareza de propósito e começamos a alcançar o sucesso.

2ª fase: ganhamos fama de quem resolve e aparecem muitas oportunidades e tarefas.

3ª fase: queremos resolver tudo para fazer jus a fama e ao sucesso, visando obter mais sucesso.

4ª fase: fugimos do propósito, ficando perdido e obtendo frustração e se sobrecarregando.

Por que o não essencialismo está por toda parte?

O autor aponta algumas explicações, como: opções demais, excesso de pressão social, a ideia de que podemos ter tudo e a ideia de que quanto mais trabalhamos, mais realizamos.

Para resolver isso, devemos:

  • Explorar (filtrar o que é trivial do que é vital)
  • Eliminar (eliminar as muitas coisas triviais)
  • Executar (retirar obstáculos para executar de maneira mais fácil) 

O livro tem 4 partes: a primeira é a mentalidade do essencialista, as outras 3 transformam a mentalidade num sistema que busca o menor, porém melhor.

Greg aponta ao leitor algumas premissas básicas do essencialista que precisa ter em mente:

  • Poder de escolha
  • Quase tudo é ruído
  • A realidade de perder para ganhar


Escolher É O Poder Do Essencialismo

Do que você acha que vai se arrepender quando estiver no leito da morte? Você acha que vai se arrepender de ter seguido uma vida visando apenas o essencial? Ou vai se arrepender de ter perdido tempo com coisas fúteis, com coisas que não eram essenciais em sua vida?

Responda e reflita.

Você precisa escolher ter escolha. Você não é obrigado a nada. Você tem o maior poder, que é fazer as próprias escolhas e seguir o que é essencial para você.

Muitas vezes, raciocinando logicamente, temos muitas escolhas que poderíamos escolher, mas, costumeiramente, para a maioria dessas escolhas não estamos disponíveis emocionalmente, enquanto emocionalmente já estamos ligados a determinada opção, que não necessariamente é o ideal para nós.

Precisamos nos libertar e, de fato, ter consciência de nosso poder de escolha.


Discernir Essencial Do Não Essencial

"A maior parte o que existe no universo – nossas ações e todos os outros recursos, forças e ideias – tem pouco valor e produz pouco resultado; por outro lado, algumas poucas coisas funcionam fantasticamente bem e tem um impacto imenso." — Richard Koch

Já ouviu falar no Princípio de Pareto? Basicamente ele diz que 80% de consequências vem de 20% das causas.

Exemplo de Warren Buffet: ele negava muitos bons investimentos, para selecionar somente os extraordinários que ele tinha absoluta certeza que dariam certo, então investia pesado e por muito tempo. 90% da riqueza dele vem apenas de 10 empresas. Ele é o maior investidor do mundo e o terceiro mais rico do planeta.

Ele sabia que não poderia tomar uma centena de decisões corretas de investimentos, então ele focava somente nas mais certeiras.

O não essencialista acha que tudo é essencial. Por outro lado, o essencialista acredita que quase tudo não é essencial.


Perder Para Ganhar – Fundamento do Essencialismo

"Estratégia é fazer escolhas, é abrir mão. É escolher deliberadamente ser diferente." — Michael Port


Dizer sim a uma escolha, implica em dizer não a muitas outras. Ficar em cima do muro trará problemas. Ou seja, não dá pra abraçar tudo. A estratégia tem que ser congruente e é necessário ter consciência do perder para ganhar.

Executivos tem muita dificuldade com isso, pois eles querem ganhar de todas as formas, mas isso os limita.

Exemplo: quanto à descrição dos valores da empresa, colocam coisas genéricas, falando de um monte de valores, querendo valorizar igualmente os clientes, os acionistas, os empregados, etc…

É muito bonito escrito, porém de pouca valia prática. Pois se há algum problema onde um desses precisa ser priorizado, problema não terá uma clara solução.

Exemplo que aconteceu com a Johnsons & Johnsons, no escândalo em 1943, onde pessoas morreram por ingestão de comprimidos de Tylenol infectados com cianureto. O presidente da empresa tinha escrito que primeiro seria de mais valia os clientes, e os acionistas estavam por último. Então, como solução, recolheram todos os comprimidos de Tylenol da empresa, que eram avaliados em mais de 100 milhões de dólares, o que naquela época era uma fortuna absurda. Os acionistas foram extremamente prejudicados, mas nenhum cliente a mais foi envenenado, a empresa se recuperou e se mantém até hoje. Graças a uma priorização clara do que era mais importante para a empresa.


Escapar

O não essencialista está sempre muito ocupado, enquanto o essencialista busca espaços para escapar do cotidiano e refletir no que é essencial.

Frank O’Brien é fundador da Conversations, uma das empresas de marketing que mais crescem nos Estados Unidos, segundo a revista Inc. Toda segunda feira, reúne todos seus funcionários em uma sala, onde é proibido atender telefones, responder e-mails, mexer em computadores. Não há pauta. É somente um tempo livre para refletir, pensar, conversar, avaliar o que tem sido feito. É um momento para escapar do dia a dia, e perceber o que é realmente essencial.

Tendo em vista isso, o foco não é somente algo que temos, é algo que criamos.

Precisamos também criar as circunstâncias ideais para ter foco. Tirar um tempo em um local apropriado para ter máximo foco, livre de distrações.

Grandes nomes fazem isso deliberadamente todos os dias para conseguirem avançar em seus intentos.

Isaac Newton passou 2 anos trabalhando em suas teorias da Gravitação Universal e as 3 leis de movimento, fazendo apenas isso, praticamente de forma solitária. Por consequência, ele revolucionou e configurou o pensamento científico pelos próximos 300 anos. Perguntaram a ele como ele descobriu a lei da Gravitação Universal, e ele respondeu: “pensando nela continuamente”.

Bill Gates, regularmente tira 1 semana de folga apenas para ler e refletir. Ele faz isso desde 1980 e fez isso durante o maior crescimento que a Microsoft teve.

O foco contínuo é uma das grandes chaves para o sucesso e um pilar do Essencialismo. Mas, hoje em dia é muito difícil, devido a quantidade de estímulos, informações, redes sociais, etc. Por isso, mais do que nunca precisamos deliberadamente escapar e criar este espaço de foco.


Olhar O Que É Importante

Aprender a perceber o que é essencial. Perceber os detalhes.

O não essencialista presta atenção na voz mais alta, ouve tudo que é dito, fica sobrecarregado com muita informação.

Em outra via, o essencialista presta atenção nos sinais em meio aos ruídos, ouve o que não é dito, examina para achar a essência da informação.


Brincar

Brincar promove a elasticidade cerebral e implica em experimentação e no aumento de criatividade. Precisamos lembrar um pouco de quando éramos crianças e possuíamos uma mente fértil.

Brincar retira o estresse, que é algo que somente afeta tanto nosso corpo, quanto nossa mente, que fica impossibilitada de tomar as melhores decisões.

Os não essencialistas acham que brincar é somente algo de criança ou trivial. Os essencialistas sabem que brincar de vez em quando é importante para a saúde e para a mente, e que influencia positivamente nos resultados, seja no trabalho ou na família.

Grandes empresas investem em brincadeiras para aumentar o progresso da empresa, como a Twitter que promove sessões de improviso e stand up entre os funcionários, a IDEO que promove reuniões em micro ônibus.

Pelo corredor da Google você pode encontrar um grande dinossauro coberto por flamingos cor de rosa.

É claro que o termo aqui “brincar” não está relacionado a você brincar de boneco ou de casinha. Se você quiser, não tem problema, mas o termo está mais relacionado a uma diversão mais leve, uma descontração, mesmo em meio ao trabalho e questões sérias.

Você quer recriar algumas brincadeiras em sua vida para obter bons resultados? Comece lembrando do que você gostava de brincar quando era criança. Adapte alguns elementos a sua realidade.

O que você acha engraçado? Viu algo engraçado estes dias? Tente incluir algo parecido em sua rotina.


Dormir

Sobre este tema há muita discussão. Alguns defendem que dormir menos é apenas questão de costume e que não faz diferença no dia a dia. Outros relatam que dormir menos prejudica o desempenho no dia seguinte, e que a longo prazo pode causar sérios problemas de saúde.

O autor defende que dormir é algo prioritário, para no dia seguinte estar com alto desempenho, com plenas faculdades mentais e para decidir sempre da melhor forma.

Há muitos estudos afirmando o prejuízo de poucas horas de sono. Há estudos que afirmam que uma parte do cérebro atua parecido de quando está sob efeito de álcool.

Jeff Bezos, o dono da Amazon e o homem mais rico do mundo, afirmou que quando dorme 8 horas por dia, ele se sente muito melhor durante todo o dia, estando mais alerta e pensando com maior clareza.

Dentro da Google, eles tem os chamados “sleep pods”, cabines para os empregados tirarem um cochilo na hora do almoço.

A falta de uma noite bem dormida, prejudica a capacidade de diferenciar e de escolher com mais clareza, o que prejudica diretamente o objetivo do essencialismo, que é priorizar.


Selecionar O Que É Necessário

Ter critérios claros e específicos para tomar suas decisões e escolher o que fazer.

Se não for um sim óbvio, então é um não óbvio.

Tenha boas perguntas para se fazer quando for tomar uma decisão, como:

– O que me apaixona profundamente?

– O que aproveita melhor meu potencial?

– O que atende uma necessidade importante do mundo?


Esclarecer Objetivos e Propósitos

Ter bem claro quais são seus objetivos, e viver com propósito. Somente assim poderemos atingir a excelência.


Ousar O Essencialismo

Coragem é o segredo do processo de eliminação.

É fácil falar da necessidade de priorizar o que é mais essencial. Difícil ver quem verdadeiramente busca uma vida essencialista. É preciso muita coragem.

Muitas das vezes, esquecemos do essencial para dizer sim a muitas coisas por pressão social. Queremos nos encaixar socialmente, e dizer não pode atrapalhar este intento.

Porém, este é um grande erro, pois você está se colocando para trás. E o que é mais surpreendente, que quando você passa a se valorizar e escolher somente o que é essencial, passa também a ter mais respeito das pessoas.

O não essencialista diz sim a tudo e evita dizer não para não lidar com a pressão ou mal estar social. Quem segue o Essencialismo aprende a dizer não com firmeza, mas com elegância e diz sim apenas ao que é mais importante.


Descomprometer-se

"Metade dos problemas da vida decorre de dizer sim depressa demais e não dizer não cedo o bastante." — Josh Billings

Algo curioso é a Influência dos custos perdidos: quanto mais você investe em algo, maior a tendência de continuar investido nisso, mesmo que seja uma furada. Explica o fato de você continuar vendo um filme no cinema, mesmo que seja ruim, pois já gastou tempo, dinheiro, esforço e você continua vendo na esperança de acontecer algo interessante, mesmo que tudo indique que o filme é horrível.

O Essencialismo te tira desta armadilha, fazendo com que você se desligue ou se descomprometa caso perceba que é uma furada.

Também temos dificuldade de nos descomprometer com algo quando somos donos, quando tivemos a ideia ou algo assim. Para vencer isso, precisamos pensar como se não fossemos o dono de algo, para que possamos analisar o real valor.

O erro só ficará no passado quando admitirmos que erramos, para assim podermos buscar o sucesso.

Evitar assumir compromissos à toa, é preciso assumir somente compromissos essenciais.

Supere o medo de perder oportunidades. Oportunidades tem muitas, mas sem foco nenhuma dará certo.


Editar Corretamente

É necessário realizar um trabalho de editor na própria vida. Editar significa cortar o que é desnecessário, para poder passar o verdadeiro sentido da história através somente do que é importante.

Quatro princípios para editar a vida:

  1. Eliminar opções
  2. Condensar: eliminar o desnecessário e ficar apenas com o ideal
  3. Corrigir: entender o propósito central para ir corrigindo as falhas
  4. Editar menos: pode parecer contra o senso comum, mas às vezes o melhor editor é o que não sai querendo editar tudo, mas sim somente os pontos cruciais e de forma natural e contínua.


Limitar

"Não é uma frase completa." — Anne Lamott

É preciso estabelecer limites bem claros. Quando os limites são quebrados uma vez, provavelmente serão quebrados com frequência.

Quando não estabelecemos limites, perdemos algo muito importante: a capacidade de estabelecer o que é essencial para nós.

Não podemos querer acolher todos os problemas alheios e fazer tudo que os outros pedem. Com limites bem estabelecidos, esta tarefa ficará mais fácil para você.

Algumas orientações:

  • Não roube os problemas dos outros
  • Limites são fontes de libertação
  • Identifique os desvios
  • Elabore claro contratos sociais


Prevenir

O essencialista sabe que nem sempre as coisas saem como o imaginado. Ele prevê, planeja, se prepara para várias contingências. Ele espera o inesperado e cria uma margem de segurança para lidar com isso.

O não essencialista não se prepara para o imprevisível e acaba se surpreendendo e tendo que gastar muito tempo, esforço e dinheiro para lidar com essas situações.

Dicas

  • Aumentar em 50% o prazo para realização dos projetos
  • Aumentar em 20% o orçamento
  • Fazer planejamento de cenários possíveis


Subtrair O Que Prejudica O Progresso

"Para obter conhecimento, acrescente coisas todos os dias. Para obter sabedoria, subtraia." — Lao-Tsé

O essencialismo retira os obstáculos que prejudicam e impedem o avanço. Ele não recorre a paliativos, ele atua no cerne da questão.


Avançar

"Faça a cada dia algo que o aproxime um pouco mais de um amanhã melhor." — Doug Firebaugh

Existe uma abordagem padrão quanto ao tema criminalidade: aprovar leis penais mais severas, aumento de poder policial, tolerância zero. Mas uma delegacia de Richmond, Canadá resolveu mudar esta abordagem.

Mesmo com a punição aumentando, eles tinham 65% de reincidência na criminalidade juvenil.

Ward Clapham, um novo Delegado, resolveu adotar uma nova política, que seria a premiação aos jovens que se comportassem bem. Por exemplo, se o jovem chegasse cedo na escola, jogasse lixo no lixo, cuidasse do meio ambiente, etc. Receberia recompensas, como um vale que pudesse trocar por entradas no cinema, espetáculos, etc., atividades saudáveis e culturais.

Claro que não mudou de uma hora para outra, mas em uma década o número de 65% foi para apenas 8%.

O reforço positivo por cada boa ação gerou um resultado muito positivo.

Uma abordagem diferente e mais simples pode ser mais eficaz do que uma abordagem padrão, que haja muito desgaste.

Além disso, o essencialismo não busca alcançar as estrelas de uma vez, ele promove o avanço aos poucos, e cada vitória, comemora.

O progresso é uma das maiores motivações.

A revista Harvard Business Review, mostrou pesquisas que os 2 maiores motivadores são a realização de algum feito e o reconhecimento recebido pela realização.

Crie sempre pequenas vitórias, comece pequeno, evolua aos poucos e de forma constante. A cada degrau subido, comemore. Não haverá motivação maior que o progresso.


Fluir Na Disciplinada Busca Por Menos

A vida do essencialista precisa ser fluída. Ele decide o que é essencial para ele, e torna isso uma rotina. Todos os dias ele faz as coisas essenciais para ele.

Com o tempo se tornará algo normal, e perseguir o essencial será algo totalmente natural. Não será mais necessário ficar analisando tudo e pensando o que priorizar, pois isso já será algo muito natural.

Você perseguirá o essencial com pouco esforço.

Porém, comece devagar a mudar sua rotina essencial. Mude primeiro um elemento, depois outro, e assim por diante.


Focalizar O Que É Essencial

Sempre ter em mente a seguinte pergunta:

"O que é importante agora?"

Já viu a entrevista de algum jogador de futebol que está numa semi-final e o jornalista pergunta a ele algo sobre a possível final e ele responde algo do tipo: "Primeiro estamos totalmente focados no jogo da semi-final, e depois desse jogo a gente pensa na final".

Ele está focando no que é mais importante agora. Sem ganhar a semi-final, ele não estará na final.

Quando focamos em 2 ou mais objetivos ou tarefas ao mesmo tempo, as 2 ficam prejudicadas. E ainda podemos contar com outros fatores que prejudicam nosso foco.

Por isso, faça uma lista do que requer ou tira sua atenção no dia a dia, e risque da lista o que não for essencial. Isso é muito importante. Muitas das vezes nem percebemos o quanto nossa atenção é desviada. Sejam redes sociais, televisão, vizinhos, amigos, familiares, música, etc.

É claro que você não vai cortar sua família da lista, mas você pode conversar com eles e esclarecer que em determinados momentos você precisa de concentração total.

Redes sociais são um grave problema do séculos 21. Basta abrir o Instagram ou Facebook, e quando vemos já passou-se mais de 30 minutos.

Abrimos o Whatsapp quase que compulsoriamente o tempo todo para ver se chegou uma nova mensagem.

E 99% das vezes, o que fazemos nas redes sociais ou conversamos no Whatsapp não são coisas essenciais para nossas vidas. Então, analise bem o que tira sua atenção do que é essencial e adote medidas para resolver isso.


Ser – Viver o Essencialismo

Essencialismo não é algo para se fazer de vez em quando, aqui e ali. Essencialismo é algo para ser.

Seguir uma vida essencialista.

É claro que isso não acontece de uma hora para outra, é um processo que você escolhe trilhar ou não.

Lembre-se da reflexão que fizemos antes. Quando você estiver no leito da morte, você acha que vai se arrepender de ter vivido uma vida somente voltada ao que era essencial?

Nos dias de hoje, cheios de excessos, viver uma vida essencialista é uma revolução silenciosa.

Viver como um essencialista é viver com um propósito claro, e desta forma, viverá com mais clareza, controle e alegria na jornada.

Principal lição deste livro:

O que é essencial? Responda com sinceridade e elimine todo o resto.

Conclusão: ESSENCIALISMO – A Disciplinada Busca Por Menos: Resenha/Resumo do Livro

Esta foi a Resenha do Livro Essencialismo, a Disciplinada Busca Por Menos, de Greg Mckeown.

E se você acessou a resenha deste livro e leu até aqui, é porque está realmente buscando uma vida de maior propósito,  em que você possa deixar de lado as coisas triviais e fazer apenas o que é importante pra você, com menos esforço e obtendo mais resultados.

Este livro é espetacular e traz luz, e está mudando minha vida.

Apesar de você já ter lido esta resenha, recomendo fortemente ler o livro para poder absorver completamente o assunto e poder aplicar da melhor maneira em sua vida.

Fonte: http://bit.ly/2TBAlRi

Baixar o eBook

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.