Relatórios clínicos sobre problemas renais existem e envolvem plantas

Por mais de um século, os defensores das plantas dizem que a proteína provoca danos nos rins, mesmo sem evidências experimentais. Acontece que relatórios clínicos sobre problemas renas existem e envolvem plantas.

A hiperoxalúria pode causar não apenas nefrolitíase e nefrocalcinose, mas também doença parenquimatosa renal histologicamente caracterizada pela deposição de cristais de oxalato de cálcio por todo o parênquima renal, dano tubular profundo e inflamação e fibrose intersticial.

A nefropatia hiperoxalúrica apresenta-se clinicamente como insuficiência renal aguda ou crônica (DRC) que pode evoluir para doença renal em estágio terminal (DRT). Esta sequência de eventos, bem reconhecida no passado em hiperoxalúrias primárias e entéricas, também foi documentada em alguns casos de hiperoxalúria dietética.

As estimativas da ingestão de oxalato em pacientes com hiperoxalúria dietética crônica que desenvolveram DRC ou DRT foram comparáveis ​​ao teor médio de oxalato relatado das dietas de certas populações em todo o mundo, levantando a questão de saber se a hiperoxalúria dietética é uma causa primária de DRT nessas regiões.

A hiperoxalúria, independentemente de seu mecanismo, pode causar não apenas nefrolitíase e nefrocalcinose, mas também lesão renal aguda, doença renal crônica e doença renal em estágio final.

Pesquisas para verificar ou rejeitar a hipótese de que a hiperoxalúria dietética crônica está sub-reconhecida como uma causa de DRC e DRT, particularmente em áreas globais com alto consumo dietético de oxalato, tem o potencial de melhorar a saúde, o bem-estar e a economia nessas áreas.

Esta pesquisa deve ser combinada com pesquisas sobre a genética do transporte de oxalato, mecanismos de doença induzidos por oxalato e desenvolvimento de medicamentos que afetam esses processos.

Fonte: http://bit.ly/2ZunWj6

Comentários