Dieta rica em proteínas não tem efeitos adversos na densidade mineral óssea ou na função renal

Assim, o objetivo primário desta investigação foi determinar se consumir uma dieta rica em proteínas durante 1 ano afeta vários parâmetros da composição corporal em mulheres treinadas. Esta investigação é um follow-up para um estudo prévio de 6 meses.

Os indivíduos foram instruídos a consumir uma dieta rica em proteínas (> 2,2 g / kg / dia) por 1 ano. A composição corporal foi avaliada por meio de absortometria radiológica de dupla energia (DXA). Os indivíduos foram instruídos a manter um diário alimentar (ou seja, registrar sua alimentação ~ 3 dias por semana durante 1 ano) através do aplicativo móvel MyFitnessPal®.

Além disso, um subconjunto de sujeitos teve o seu sangue analisado (isto é, painel metabólico básico). Os indivíduos consumiram uma dieta rica em proteínas durante 1 ano (média ± DP: 2,3 ± 1,1 gramas por quilograma de peso corporal por dia [g / kg / dia]).

Não houve mudanças significativas para qualquer medida da composição corporal ao longo do ano (ou seja, peso corporal, massa gorda, massa corporal magra, porcentagem de gordura, conteúdo mineral ósseo de corpo inteiro, T-score de corpo inteiro, densidade mineral óssea de corpo inteiro , conteúdo mineral ósseo lombar, densidade mineral óssea lombar e T-score lombar).

Além disso, não encontraram efeitos adversos na função renal.

Fonte: https://bit.ly/2BRso1n

Comentários