Comer mais alimentos com colina durante a gravidez pode aumentar o cérebro do bebê

O nutriente encontrado em gemas de ovos, carne vermelha, peixe e aves, tem muitas funções, mas este estudo enfocou seu papel no desenvolvimento do cérebro pré-natal.

Os pesquisadores usaram um estudo rigoroso para mostrar benefícios cognitivos nos filhos de mulheres grávidas que consumiam diariamente cerca do dobro da quantidade de colina atualmente recomendada durante o último trimestre.

A descoberta é importante porque a colina é um nutriente de alta demanda do feto, mas a maioria das mulheres consome menos do que os 450 miligramas recomendados por dia.

Neste estudo, 26 mulheres foram divididas aleatoriamente em dois grupos e todas as mulheres consumiram exatamente a mesma dieta. A ingestão de colina e outros nutrientes foi fortemente controlada, o que era importante, uma vez que o metabolismo da colina e suas funções podem coincidir com nutrientes como vitamina B12, ácido fólico e vitamina B6. "Ao garantir que todos os nutrientes fossem fornecidos em quantidades iguais, poderíamos estar confiantes de que as diferenças nos lactentes resultaram da ingestão de colina", disse Marie Caudill, professora de ciências nutricionais e primeira autora do estudo. Neste estudo, metade das mulheres recebeu 480 mg / dia de colina, um pouco mais do que o nível de ingestão recomendado, e a outra metade recebeu 930 mg / dia.

Enquanto a descendência em ambos os grupos apresentou benefícios cognitivos, as velocidades de processamento de informações foram significativamente mais rápidas para o grupo de gestantes que consumiram 930 mg / dia quando comparados com o grupo que consumiu 480 mg / dia no mesmo período.

Fonte: http://bit.ly/2CImVve

Comentários