Quanta proteína o corpo pode usar em uma única refeição para a construção muscular?


Existe controvérsia sobre a quantidade máxima de proteína que pode ser utilizada para fins de construção de tecidos magros em uma única refeição para aqueles envolvidos no treinamento de resistência.

O objetivo deste trabalho foi duplo:

1) analisar objetivamente a literatura em um esforço para determinar um limiar anabolizante superior para a ingestão de proteínas por refeição;

2) desenhar conclusões relevantes com base nos dados atuais, de modo a elucidar as diretrizes para a distribuição diária de proteína por refeição para otimizar a acumulação de músculos.

Estudos agudos e de longo prazo sobre o tema foram avaliados e seus achados colocados em contexto em relação à utilização por refeição das proteínas e as implicações associadas à distribuição de alimentações proteicas ao longo de um dia.

A preponderância de dados indica que, embora o consumo de doses mais altas de proteína (> 20 g) resulte em maior oxidação de aminoácidos (AA), este não é o destino de todos os AAs ingeridos adicionais, pois alguns são utilizados para fins de construção de tecidos.

Com base na evidência atual, concluíram que, para maximizar o anabolismo, deve-se consumir proteína em uma ingestão alvo de 0,4g / kg / refeição em um mínimo de quatro refeições, a fim de atingir um mínimo de 1,6g / kg / dia.

O uso da ingestão diária superior de 2,2g / kg / dia relatado na literatura espalhada sobre as mesmas quatro refeições exigiria um máximo de 0,55g / kg / refeição.

Fonte: http://bit.ly/2F9YGr1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.